Buscar
  • Bitcom Internet Fibra

Lendas Gaúchas - Negrinho do Pastoreio

Atualizado: 9 de mar.

“[...] Sou bagual que não se entrega, assim no más [...]”


As lendas gaúchas falam de um povo que não se deixa abater. Que se levanta e luta, luta e luta. Com o mesmo espírito farroupilha, nós, da Bitcom, fomos atingidos, mas não caímos. Continuamos de pé e vamos seguir ainda mais fortes. A lenda de hoje fala de um menino que não só não desistiu, como ajuda todos a encontrarem o que buscam.


Reza a lenda que, ainda no tempo da escravidão, Negrinho do Pastoreio foi um menino escravo. Certo dia, o senhor da estância pediu que ele cuidasse de alguns cavalos, porém um deles acabou fugindo. Ao voltar, seu dono sentiu falta do cavalo baio e ordenou que o menino fosse procurá-lo. O negrinho chega a encontrar o cavalo, porém, não consegue capturá-lo.


O senhor resolve, então, castigar o garoto com chibatadas e, quando já estava perto da morte, atou-o a um formigueiro. No dia seguinte, o próprio fazendeiro se depara com o garoto e fica perplexo, pois a criança não apresentava nenhum ferimento no corpo. Montado no cavalo perdido, o garoto estava acompanhado da Virgem Maria. Muito arrependido, o fazendeiro resolve pedir perdão, todavia, o negrinho sai galopando feliz e livre no cavalo baio.


A partir disso, entre os andarilhos, tropeiros, mascates e carreteiros da região, todos davam a notícia de ter visto passar, como levada em pastoreio, uma tropilha de tordilhos, tocada por um Negrinho montado em um cavalo baio. Desde então, quando se perde uma coisa, diz a lenda que pela noite o Negrinho procura e acha, mas só entrega a quem acende uma vela para a Virgem Maria.


#SomostodosBitcom #Solidariedade #Esperança #SemanaFarroupilha

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo